Fale conosco pelo WhatsApp!
Insira suas informações de contato.

Mário Motta News

Acompanhe aqui as notícias do nosso gabinete e do dia a dia legislativo na ALESC.

Membros da Comissão de Educação discutem o uso de IA para aumentar segurança nas escolas de SC

Na terça-feira, 26 de março, a Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), após requerimento do deputado Mário Motta (PSD), vice-presidente da comissão, recebeu Paulo César Espíndola, desenvolvedor do projeto Smart School, plataforma que tem por finalidade garantir e melhorar a segurança no ambiente escolar, por meio de inteligência artificial (IA) com reconhecimento facial e de voz.
 
De acordo com Paulo César, durante cinco anos o programa foi trabalhado em conjunto com a Polícia Militar de Santa Catarina, o que foi importante para o aprimoramento da plataforma, desenvolvida no Brasil e considerada uma das mais completas do mundo. Isso porque, diferente de outros projetos, a inteligência artificial do Smart School gera modelos biométricos em 3D, dos rostos, construindo uma assinatura digital de cada face, em tempo real.
 
Outro diferencial do programa é que o monitoramento acontece antes mesmo de os alunos chegarem às escolas ou creches. Integrado ao sistema de segurança já instalado em cada local, por intermédio da plataforma qualquer anomalia pode ser identificada e, por georreferenciamento, a informação é imediatamente passada ao policial mais próximo, atuando de forma preventiva.
 
Do lado de dentro das unidades de ensino o sistema consegue monitorar várias situações, como o tempo que o aluno leva da entrada à sala, se realmente entrou na sala de aulas, a verificação da presença, o comportamento, a frequência, saída antes do horário normal, entre outros. Qualquer situação ‘estranha’ é comunicada ao corpo docente para a tomada de decisão.
 
Entre as possibilidades do sistema estão: botão de pânico automático, reconhecimento por idade, detecção de atividade suspeita, controle de acesso, contagem da população, integração com sistemas de business intelligence (BI), rastreamento de câmeras, análise de comportamento, árvore de relacionamento e controle de assistência.
 
Atualmente, uma escola no Paraná utiliza a plataforma. Em fase de teste, a unidade instalou o sistema, inicialmente, para agilizar a chamada dos alunos, por meio da verificação da presença, mas já planeja a expansão e a adoção de mais recursos para aprimorar a segurança da comunidade escolar.

“É muito importante que possamos discutir o custo-benefício de inovações tecnológicas que possam ajudar as pessoas a melhorar a segurança, não só nas escolas. Mas é o caso desta plataforma que, inclusive, esteve integrada ao projeto Bem Te Vi, da Polícia Militar de Santa Catarina, por cinco anos, para melhorar, para efetivamente aumentar o nível de segurança e para evitar tragédias como as que, infelizmente, nós acompanhamos nos últimos anos aqui no nosso estado”, explica o deputado Mário Motta.

Departamento de Comunicação do deputado Mário Motta

Fotos: Vicente Schmitt/Agência AL

Tags :
Comissão de Educação e Cultura,IA,Smart School

Compartilhe :