Fale conosco pelo WhatsApp!
Insira suas informações de contato.

Mário Motta News

Acompanhe aqui as notícias do nosso gabinete e do dia a dia legislativo na ALESC.

Alesc adere ao Programa ‘Educando Cidadãos: o que todos nós temos a ver com a corrupção?’ idealizado por palestrante do Academia LIMPE

O presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, deputado Mauro De Nadal, aderiu em nome dos parlamentares catarinenses, ao programa ‘Educando Cidadãos: o que todos nós temos a ver com a corrupção?’, nesta terça-feira (2). O termo de adesão foi assinado, durante a suspensão da sessão ordinária e o presidente De Nadal classificou o projeto como uma brilhante iniciativa.

“Esse programa contribui para a formação de cidadãos ativos e conscientes e estimula as novas gerações a atuarem como agentes transformadores em busca de mudanças positivas no comportamento ético comunitário. A partir deste ato, a Alesc é parceira do projeto, buscando atuar de maneira articulada com outras instituições para a implementação do projeto”, destacou o presidente.

De Nadal parabenizou todas as outras 20 entidades que também aderiram ao programa. “A gente acompanha esse projeto há muito tempo e sabe do impacto positivo que tem causado na vida do catarinense”, completa.

Idealizado pelo promotor de justiça do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Affonso Ghizzo Neto, o programa tem o objetivo de formar seres humanos pensantes e críticos, para o exercício de uma cidadania ativa e integral. As ações são voltadas para a educação, com envolvimento de educadores, estudantes e comunidade escolar. 

Segundo Ghizzo Neto, o projeto é fruto da articulação de várias instituições públicas e privadas que têm o entendimento que “por meio da educação se faz uma cultura de controle social”. Ele destacou ainda que a “boa política” é compatível e “anda de mãos dadas” com a participação social.

Durante o ato, a deputada Luciane Carminatti (PT) também utilizou a palavra para destacar a pertinência do projeto. Segundo ela, é necessário o diálogo para construção de uma cultura de combate à corrupção e o envolvimento dos educadores neste processo é essencial.

Instituições envolvidas

Para representar o Parlamento catarinense no projeto foram designados os servidores André Luiz Bernardi, chefe de gabinete da presidência, e Marcos Flavio Ghizoni Junior, Controlador-Geral da Alesc.

Fizeram parte da mesa de honra representantes das diversas instituições catarinenses ligadas ao projeto: o vice-presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Júlio César Machado Ferreira de Melo; o coordenador e idealizador do programa, Affonso Ghizzo Neto; o chefe de gabinete da presidência da Alesc, André Luiz Bernardi; o Controlador-Geral da Casa, Marcos Flavio Ghizoni Junior; o presidente da Associação Catarinense do Ministério Público, Alexandre Estefani e o vice-presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina e coordenador do projeto, Roberto Aurélio Merlo.

Propostas do Educando Cidadãos’

A atuação do programa ocorre em quatro eixos:

1 – Capacitar educadores, alunos e membros voluntários da comunidade sobre a corrupção e o papel decisivo da educação como instrumento de transformação social. Incentivando a implementação de mudanças de comportamentos corruptos junto à comunidade;

2 – Provocar reflexão sobre condutas e comportamentos de alunos e educadores que corroboram a falta de uma ética universal e plural baseada na participação, cooperação e controle social;

3 – Identificar problemas locais e comportamentos individuais nocivos banalizados na comunidade, propondo iniciativas, ações e soluções para os problemas;

4 – Oferecer meios, estratégias e incentivos para estimular o aprendizado em sala de aula, capacitando qualitativamente os alunos, levando-os para o exercício contínuo da reflexão, identificação e resolução de problemas comunitários.

Academia LIMPE

O promotor de justiça do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Affonso Ghizzo Neto, é um dos membros colaboradores do Academia LIMPE, projeto do mandato do deputado Mário Motta, que vai oferecer informações pedagógicas aos pré-candidatos às próximas eleições municipais, como colaboração na formação dos candidatos. As inscrições estão abertas até o próximo dia 20 de abril.

“O projeto Academia LIMPE surgiu da necessidade que eu mesmo encontrei quando decidi oferecer meu trabalho à sociedade catarinense, disputando uma vaga no parlamento de Santa Catarina”, disse Mário Motta.

O nome Academia LIMPE nasceu dos 5 princípios que regem a administração pública e, portanto, norteiam o mandato do parlamentar e agora serão os pilares da qualificação oferecida aos candidatos:

  • Legalidade: ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, senão em virtude de lei;
  • Impessoalidade: a supremacia do interesse público sobre o particular e a imparcialidade. Veda a autopromoção;
  • Moralidade: é a base ética, formada pela permissão legal e a finalidade dos atos e condutas do agente público;
  • Publicidade: os atos devem ser públicos e abertos, por meio de divulgação oficial, sem que caracterize promoção pessoal;
  • Eficiência: todos os atos devem ser conduzidos de forma mais eficiente e eficaz possível.

Baseado nestas premissas, o programa foi formulado por especialistas em políticas públicas, fiscalização e campanhas políticas. O processo seletivo será realizado em cinco etapas: análise de currículo, prova de conhecimentos gerais e específicos, redação, aulas com especialistas em diversas áreas e apresentação de trabalho final. Após estas fases, a comissão de avaliadores irá analisar o histórico dos candidatos dentro do Academia LIMPE e fará uma seleção para as finais democráticas.

Departamento de Comunicação do deputado Mário Motta, com a colaboração de Cintia Oliveira

Fotos: Bruno Collaço/Agência AL

Tags :
Academia Limpe

Compartilhe :